Procon de Porto Alegre tenta proibir a venda de linhas telefônicas

                   


A cobertura de sinal de determinadas operadoras de celular é alvo de reclamações há muito tempo. No Rio Grande do Sul, a insatisfação é tanta que o Procon da região entrou na justiça para impedir a venda de novas linhas telefônicas.

A atitude foi tomada com base nas reclamações registradas pelo órgão — somente neste ano, foram 806 queixas sobre o serviço de telefonia móvel. O Procon alega que esta situação reflete o descaso das operadoras em relação aos compradores e que isso não pode continuar.

Além do impedimento, o órgão também ordenou desconto — proporcional ao tempo sem serviço — nas cobranças das empresas. Aparentemente, o processo busca impedir a venda de linhas de todas as operadoras do ramo no estado inteiro.

O Rio Grande do Sul é o estado com maior número de linhas móveis no país, assim como a região com a maior penetração — 134 acessos móveis a cada 100 pessoas.